Um jogão na delegacia: entenda por que Cruzeiro x Grêmio virou caso de polícia

junho 25, 2009 at 8:42 am Deixe um comentário

Acusação de racismo marca um dos melhores jogos do ano. Elicarlos, do Cruzeiro, diz que Maxi López, do Grêmio, o chamou de ‘macaco’

CRUXGREUm dos melhores jogos do ano no futebol brasileiro foi parar na delegacia. Cruzeiro e Grêmio fizeram uma partida disputada, cheia de emoções, com gols perdidos, falhas e triunfos. E tudo acabou manchado por uma acusação de racismo. Elicarlos, da Raposa, se desentendeu em campo com o argentino Maxi López, do Tricolor gaúcho. Na discussão, o cruzeirense alega ter sido chamado de “macaco” pelo gremista. O atleta celeste resolveu acionar uma delegacia dentro do Mineirão contra o argentino. Foi aí que a confusão ganhou forma de vez.

A polícia local decidiu levar Maxi López para prestar depoimento, mas o jogador já estava dentro do ônibus que levaria a delegação do Grêmio para o hotel. Policiais tentaram entrar no veículo. Inicialmente, foram impedidos por Fernandão, um segurança do clube gaúcho. A tentativa de obstrução fez com que o funcionário do Grêmio fosse imobilizado
Dirigentes gremistas, na porta de entrada do ônibus, gritavam com os policiais e diziam que eles não iriam para dentro do veículo. Jogadores tentavam argumentar com a polícia. O técnico Paulo Autuori também. A ideia era sair dali o quanto antes e evitar que Maxi fosse para a delegacia. Mas os policiais não aceitavam.

– Isso é palhaçada. Vão acabar criando um clima de guerra – disse o treinador.

Depois de muita discussão, ameaças e indefinições, saiu a decisão mais inusitada da noite: toda a delegação do Grêmio resolveu ir para a delegacia do Mineirão. Todos: jogadores, comissão técnica e diretoria. O objetivo era que Maxi López prestasse depoimento e se servisse dos colegas como testemunhas. Elicarlos estava no mesmo local. Porém, eles não ficaram frente a frente. Cada um foi ouvido separadamente. Alguns jogadores do clube gaúcho testemunharam a favor de Maxi.

Já na delegacia, o técnico Paulo Autuori recebeu voz de prisão. Ele teria discutido com uma delegada. Depois, foi liberado. Para Maxi, a acusação é de injúria qualificada. O jogador foi autorizado a retornar para Porto Alegre e não precisará voltar a Belo Horizonte para novos depoimentos. Caberá a Elicarlos decidir se seguirá com o processo. Se ele quiser mantê-lo, Maxi pode ser indiciado. Os dois ainda podem entrar em acordo amigável.

Passada a briga, a principal questão é o jogo da volta, na semana que vem, no Olímpico. Dirigentes do Grêmio, de cabeça quente, falaram em clima de guerra para o duelo em Porto Alegre. A confusão do Mineirão ainda terá reflexos difíceis de calcular. E o Cruzeiro, dentro de campo, venceu o jogo por 3 a 1.

Anúncios

Entry filed under: Esporte. Tags: .

Festival de inverno de Garanhuns 2009 Air France informa que piloto e comissário estão entre as vítimas identificadas

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


Agenda

junho 2009
S T Q Q S S D
« out   jul »
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
2930  

Most Recent Posts