DHPP revela detalhes sobre sequestro do menino Lucas Kauã

outubro 28, 2010 at 3:37 pm Deixe um comentário

Suspeitos teriam levado o menino para Cabedelo, na Paraíba, onde ele ficou pelas ruas, catando lixo; há suspeitas de maus tratos

 

Em entrevista coletiva realizada nesta quinta-feira (28), o Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) deu mais detalhes sobre a investigação do desaparecimento do menino Lucas Kauã Muniz da Silva 8 anos, no dia 4 de setembro. A entrevista aconteceu na sede do DHPP, no bairro da Imbiribeira, no Recife.

De acordo com a Polícia, os dois suspeitos do sequestro são o taxista João José de Andrade, 60 anos, e o lavador de carros Jailson Alves da Silva, 27. A investigação corre em sigilo para preservar a criança, mas o gestor do DHPP, Joselito Kehrle, informou que os suspeitos podem estaro envolvidos em outros crimes com outras vítimas, onde há relatos de estupro, sequestro, abuso sexual e homicídio.

O lavador assumiu o crime e, para Joselito Kehrle, não há dúvida de que o taxista também participou: “No relato de Jaílson Alves, embora ele tenha fugido de um hospital psiquiátrico em 2006, ele relata com muita precisão os relatos do crime. Ele disse que o menino ficou encarcerado por cinco dias. Depois de passar as notícias na televisão, eles levaram o menino para Cabedelo, na Paraíba”.

Lucas estava no terminal de Joana Bezerra quando, por volta das 17h20, foi levado pelos suspeitos para a casa do taxista, no mesmo bairro, no Recife.  Depois de cinco dias, Lucas foi levado para a cidade de Cabedelo, na Paraíba. O taxista teria deixado o menino com Jaílson e voltado para o Recife. João José disse que chegou a ir a Cabedelo uma vez, durante os dois meses em que o garoto ficou desaparecido, para trazê-lo de volta, mas ele não quis.

Segundo o homem, Lucas costumava ficar pelas ruas catando lixo e teria sofrido maus tratos. Jaílson Alves foi preso nesta manhã, em Cabedelo. Já o taxista foi detido num ponto de táxi, no bairro de Afogados. João José de Andrade já tinha sido ouvido em outra ocasião, durante as investigações, e negado envolvimento no crime.

A polícia informou ainda que, na última quarta-feira (27), Jailson, dizendo-se tio de Lucas Kauã, pediu a um caminhoneiro para levar o menino de volta para casa. Eles estavam em Goiana, na Mata Norte pernambucana. O caminhoneiro, sem saber que se tratava do garoto desaparecido, pediu que ele ligasse para a mãe.

Ao entrar em contato com a família de Lucas, o caminhoneiro combinou para entregar o garoto no terminal de integração da Macaxeira, no Recife. Quando soube que Lucas Kauã estava em Pernambuco, o taxista João José teria ligado para o lavador de carros pedindo que ele deixasse o menino na Ceasa, para “dar um destino” a ele, mas o garoto já estava com a família.

pe360graus

Anúncios

Entry filed under: Política.

Morre em São Paulo o senador Romeu Tuma Mano convoca Ronaldinho Gaúcho e Neymar para jogo contra a Argentina

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


Agenda

outubro 2010
S T Q Q S S D
« ago   nov »
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031

Most Recent Posts