Funcionários da Infraero iniciam greve de 48 horas em três aeroportos

outubro 20, 2011 at 7:35 am Deixe um comentário

Paralisação pode afetar aeroportos de Viracopos, Guarulhos e Brasília.
Greve de dois dias começou à 0h desta quinta-feira.

Em protesto contra os planos do governo de privatizar três dos maiores aeroportos brasileiros, funcionários da Infraero entraram em greve nesta quinta-feira (20) em Viracopos, Guarulhos, ambos em São Paulo, e Brasília. A paralisação teve início à 0h.

O Sindicato Nacional dos Aeroviários (Sina) antecipou, nesta quarta (19), que a categoria iniciaria uma paralisação de 48 horas nos três aeroportos, em protesto contra o modelo de concessão do setor.

Mais cedo, o presidente do sindicato, Francisco Lemos, e representantes da Secretaria-Geral da Presidência da República estiveram reunidos para tentar evitar a paralisação, mas, segundo a entidade, nenhuma proposta foi apresentada pelo governo.

Os aeroportos de Guarulhos, Viracopos e Brasília devem ser concedidos à iniciativa privada. Os três aeroportos serão leiloados pelo governo para agilizar obras de ampliação e melhoria visando a Copa de 2014 e para atender ao crescimento da demanda interna por voos.

Em nota, a Secretaria-Geral da Presidência não se manifestou sobre a greve e disse que o governo atendeu parte das reivindicações dos aeroportuários, como a manutenção da gestão estatal da navegação aérea .

No texto, o governo diz que, na reunião, “reafirmou sua disposição” de manter diálogo com os trabalhadores e reiterou “o compromisso de que eles não terão nenhum impacto negativo em consequência do processo de concessão” e que estão  asseguradas aos trabalhadores “suas condições de trabalho e de organização.”

Operações não devem ser comprometidas
Segundo o diretor de administração da Infraero, José Eirado, a greve dos funcionários da estatal não deve comprometer a operação dos três aeroportos.

 

De acordo com Eirado, porém, dependendo da adesão dos funcionários à greve é possível que haja transtornos para os passageiros, como atraso na partida de voos. “Tenho conversado com os gerentes desses aeroportos e eles estão confiantes de que vão operar normalmente [durante a greve]”, disse Eirado. “Mas pode haver algum tipo de transtorno para os usuários”, completou.

O diretor apontou que os problemas podem acontecer, por exemplo, em uma situação de fechamento de aeroporto por motivos climáticos, em que os voos fossem direcionados para um desses aeroportos. Nesse caso, há possibilidade de um “efeito cascata”, que levaria a transtornos como atraso nos voos.

A Infraero tem 2.781 funcionários nos três aeroportos, que realizam tarefas como posicionamento de finger (estrutura que liga o terminal de passageiros aos aviões e é usado para embarque e desembarque), auxílio no posicionamento das aeronaves nos pátios e operação dos sistemas de informação aos passageiros (painéis e sistema de som). A previsão, segundo Eirado, é que 20% deles participem da greve.

Nos aeroportos de Guarulhos e Viracopos, funcionários da Infraero também são responsáveis por operar a torre de controle (em Brasília isso é feito pela Aeronáutica). Atividades como manuseio de bagagem e check-in de passageiros, são feitas por empresas terceirizadas e pelas próprias empresas aéreas.

Empresas e passageiros
Em nota, a Secretaria de Aviação Civil (SAC) e a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) informaram que solicitaram às empresas aéreas, Infraero e Decea planos de contingência para que sejam evitados transtornos aos passageiros.

“Foram solicitadas às empresas aéreas que divulguem eventuais repercussões em suas atividades operacionais, pelos meios disponíveis, canais institucionais e informação direta aos passageiros nos aeroportos, bem como que seja provida a respectiva assistência de que trata a Resolução n° 141 da Anac”, diz o comunicado.

A orientação para os passageiros com voos previstos para esses dias é para que entrem em contato com a empresa aerea para confirmar os horários de seus voos.

Companhias aéreas
Procurada, a TAM informou que os passageiros que tiverem problemas devem consultar os canais de atendimento ao cliente, como o telefone 0800-123200. A Azul informou que pretende operar normalmente, “alinhada ao plano de contingência da Infraero”, e que dúvidas poderão ser esclarecidas pelo telefone (11) 4003-1118.

A Air France-KLM, que opera 21 voos em Guarulhos, afirmou que seguirá mantendo os serviços essenciais e “minimizando os potenciais impactos que isso possa ter”. A Gol informou ter montado um plano de contingência, que prevê possíveis ajustes na malha de voos, com mudanças de horários e itinerários, e orienta os passageiros a entrar em contato com a empresa, pelo telefone 0800-704-0465, para saber o status de seus voos antes de se dirigirem aos terminais.

As demais companhias foram procuradas pelo G1, mas não se pronunciaram.

 

globo.com

 

Anúncios

Entry filed under: Política.

A falsidade de perfil tem atingido diversas redes sociais. Senado aprova lei antifumo

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


Agenda

outubro 2011
S T Q Q S S D
« set   nov »
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31  

Most Recent Posts